Alocução proferida por Padre Edson de Oliveira Silva, Diretor Espiritual do Praesidium Nossa Senhora da Piedade - Agosto 2019

“A Legião na Paróquia”

(Manual cap. 10, item 5, pág. 86)

Ao narrar a pesca milagrosa, no lago de Tiberíades, o evangelista João compara a Igreja a uma rede: uma rede de pescar homens. E diz “E a rede não se rompeu” (Jo 20,11). Aqui, o Evangelho destaca a unidade da Igreja: peixes diferentes unidos por uma única rede que não se rompe. A Legião é, ao mesmo tempo, rede e peixes. Ela é a rede lançada pelo Espírito Santo e Nossa Senhora para ganhar almas. E também é formada por peixes, ou seja, pessoas a serem salvas por Jesus. Podemos dizer que a Paróquia é um lago de Tiberíades, onde vários grupos de pastorais, unidos ao Padre, lançam suas redes. O Praesidium é um barco que está na Paróquia e os legionários são os pescadores de almas. É o Praesidium que coordena o trabalho apostólico, enviando os legionários para diversas missões. Nestes trabalhos, o legionário deverá agir conforme ele reza na oração final da Tessera, a oração de envio: conquistar o mundo pela fé e pela caridade, acender em todos a chama do Amor Divino, iluminar os que estão nas trevas e sombras da morte, animar os indecisos e restituir a vida aos mortos no pecado. A Legião na Paróquia deve agir com este espírito, que é o espírito de Maria.