Sagrado Coração de Jesus
Padre Sebastião Lino
Paróquia São Sebastião (Oliveira – MG)

SagradoCoraçãoDeJesus.jpg

(Homilia da Solenidade do Sagrado Coração de Jesus)

A partir do Evangelho proclamado (João 19,31-37), os corpos dos crucificados não poderiam ficar pendurados à noite na cruz. Por isso, os dois crucificados ao lado de Jesus, um à direita e outro à esquerda, tiveram as pernas quebradas. Como Jesus já havia dado seu último suspiro e entregado seu Espírito - antes, no próprio Evangelho segundo João, Ele havia dito "tenho sede" e, depois, "tudo está consumado" - não lhe quebraram as pernas - o evangelista diz, para se cumprir as Escrituras. Mas, um soldado com a lança furou o lado de Jesus e, do lado aberto do Senhor, correram sangue e água.

Há muitas interpretações para o Sangue e a Água que correm do lado aberto de Jesus pela lança do soldado. Alguns Santos Padres da Igreja, no início da nossa fé cristã, lendo e refletindo esse Evangelho, afirmaram que no Sangue e na Água estão toda a realidade sacramental da nossa Igreja. Outros afirmam que o sangue se refere à Eucaristia e a água se refere ao Batismo. E, assim, o simbolismo vai nos ajudando a entrar no mistério do que aconteceu no calvário. Pois, para outros ainda, o sangue significa o dom de Jesus, de sua entrega e seu sacrifício, a grande renúncia que Ele faz da própria vida, por amor, pela nossa salvação. A água, o dom do Espírito Santo, uma água viva que jorra para a vida eterna. O certo é que, do lado aberto do Senhor, seu Coração ferido pela lança do soldado, saem aquilo que ainda resta do Senhor, naquele momento de profundo sofrimento de paixão, martírio e morte.

Na Festa do Sagrado Coração de Jesus, nós somos convidados a contemplar o Senhor crucificado, vivo e ressuscitado. E aprender com Ele, que é manso e humilde de coração, a ter um coração bom, generoso, pronto para perdoar e para amar. Aprender também com o Senhor a resistir aos sofrimentos, às perseguições, às dores de cada tempo de nossa vida, pois depois do calvário vem a alegria da glorificação, da ressurreição.

Aprender ainda na Festa do Sagrado Coração de Jesus, neste tempo de pandemia, a confiar e nos entregar à Divina Providência, a nos colocar diante de Jesus na certeza de que seu Coração, rico de amor e misericórdia, há de providenciar a saúde, o remédio e a cura para os nossos corações feridos, temerosos e inseguros. Confiemos no Sagrado Coração de Jesus! Vamos prometer a Nosso Senhor, Ele que tanto fez por amor a cada um de nós, retribuir este amor amando-o sobre todas as coisas e amando, de verdade, uns aos outros.

 

Oremos: Concedei, ó Deus Todo-Poderoso, que alegrando-nos pela solenidade do Coração do Vosso Filho, meditemos as maravilhas de seu amor e possamos receber, desta fonte de vida, uma torrente de graças. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.